CONTATO

E-MAIL PARA CONTATO:
oucaapalavradosenhor@oucaapalavradosenhor.com

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Como é que na relativamente pequena arca de Noé couberam centenas de milhares de espécies?

"Faze para ti uma arca da madeira de gofer; farás compartimentos na arca e a betumarás por dentro e por fora com betume."
(Gênesis 6:14)
A Bíblia diz que a arca de Noé tinha apenas 137 metros de comprimento, por 23 de largura e 14 de altura (Gn 6:15). Noé recebeu a instrução de colocar nela um casal de cada espécie de animal imundo e sete casais de animais puros (6:19; 7:2). Mas os cientistas nos informam de que há de meio bilhão a um bilhão ou mais de espécies de animais.

Como poderíamos resolver esse problema?

Primeiro, o conceito moderno de "espécie" não é o mesmo da Bíblia. No sentido bíblico, provavelmente sejam apenas algumas centenas de "espécies" diferentes de animais terrestres que teriam de ser levados para a arca. Os animais marinhos permaneceram no mar, e muitas outras espécies poderiam sobreviver na forma de ovos.

Segundo, a arca não era assim tão pequena; ela tinha uma enorme estrutura - a dimensão de um moderno transatlântico. Além disso, ela tinha três andares (6:16), o que triplicava seu espaço a um total de 425.000 metros cúbicos! Tudo dependia da maravilhosa direção de Deus, isso vemos porque a Arca foi construída sem qualquer tipo de propulsão ou controle, era uma espécie de "jangada coberta", cuja intenção era apenas flutuar.¹

Terceiro, Noé pode ter levado filhotes ou variedades menores de alguns dos animais de maior porte. Levando em conta todos esses fatores, havia espaço suficiente para todos os animais, para o alimento para a viagem e para os oito seres humanos a bordo. Não podemos deixar de falar ainda que, muitos estudiosos afirmam que Noé teria levado apenas os animais das regiões onde ele vivia. Fontes judaicas afirmam ainda que, Deus teria enviado anjos para ajudar a Noé no recolhimento dos animais.²

Quarto, Noé era um homem que andava com Deus (Gên. 6:8-9), recebeu uma tarefa sobre-humana aos nossos olhos e, com a ajuda divina, foi capaz de realizar a vontade de Deus, conforme Deus o havia ordenado.

Fonte: GEISLER, Norman; HOWE, Thomas. Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia. 1ª Ed. São Paulo: Mundo Cristão, 1999.¹
CHAMPLIN, Russel Norman. O Antigo Testamento Interpretado versículo por versículo. 2ª Ed. São Paulo: Editora Hagnos, 2001. (p.62)

terça-feira, 22 de julho de 2014

“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes”, lamenta terrorista

Guerra em Israel provoca debate de judeus e cristãos sobre intervenção divina

"O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes"
Circula nas redes sociais uma imagem do jornal Jewish Telegraph com uma entrevista surpreendente. A manchete diz “O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.

Entre as centenas de compartilhamentos, muitos comentários mostram que existe ceticismo, afirmando que se trata de uma montagem e que o jornal sequer existe.

O Gospel Prime investigou e apresenta a tradução dessa matéria do jornal Jewish Telegraph, que embora de pequena circulação, existe sim. Trata-se de um periódico judeu produzido no Reino Unido. Alguns sites americanos e israelenses reproduziram a matéria, o que deu uma dimensão maior ao caso. A frase destacada na manchete teria vindo de um terrorista, mas ele não é identificado.
“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”, lamenta terrorista
Veja abaixo a primeira parte da matéria.

“O Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”.

Por Barbara Ordman (nascida em Manchester, mas que vive em Ma’ale Adumim, na Cisjordânia)

Em outubro de 1956, o primeiro-ministro David Ben Gurion foi entrevistado pela rede CBS. Ele declarou: “Em Israel, para ser realista, você precisa acreditar em milagres.” Mas o Talmud Yerushalmi diz que, de modo algum devemos depender de milagres. Ensina ainda que não devemos fugir de nossas responsabilidades e apenas esperar por intervenção milagrosa do Sobrenatural.

Um dos terroristas de Gaza foi questionado por que não conseguiam usar seus foguetes de forma mais eficaz. “Nós apontamos para os alvos, mas o Deus deles altera a trajetória de nossos foguetes em pleno ar”

Amém! E quando o nosso Deus não está ocupado fazendo isso, nos deu o poder de criarmos alta tecnologia, para que nossa avançada tecnologicamente criasse o sistema de defesa Domo de Ferro, que ajuda a proteger nosso povo e nossas cidades.”

A jornalista que escreveu o artigo passa a narrar como ela escapou de um ataque de foguetes vindos de Gaza num abrigo construído no subsolo da casa onde ela mora com a família.

Chama a atenção o fato de o site das forças armadas de Israel trazer a afirmação que os ataques por terra do Hamas estão sendo impedidos através de uma “sucessão de milagres” e que “graças aos céus” um grande atentado terrorista perto do Kibbutz Sufa não pode acontecer por causa da “graça dos céus”.

Em diversos sites evangélicos de língua inglesa está sendo divulgado um vídeo do pastor Larry Randolph, com uma profecia trazida por ele dia 13 de março, meses antes do início do conflito. O pastor conta que estava orando por Israel quando viu uma nuvem de poeira sobre a nação tomar a forma de um guerreiro que ele entendeu ser o rei Davi. E uma voz vinda dos céus dizia que estava pronta para lutar e a segurança de Israel não seria comprometida.

Fonte: Gospel Prime

Conferência Global 2014 começa nesta terça-feira em Brasília

Conferência Global 2014 começa nesta terça-feira em Brasília
O evento terá palestrantes como Silas Malafaia, Cláudio Duarte, Lucinho Barreto e outros:

Começa nesta terça-feira (22) mais uma edição da Conferência Global, um congresso anual organizado pela Comunidade das Nações sob o comando do bispo JB Carvalho.

A Conferência Global vai acontecer no Centro de Convenções Ulysses Guimarães, em Brasília (DF), até o dia 26 de julho trazendo, nesses cinco dias de conferências, alguns pastores e cantores evangélicos de grande destaque no cenário nacional.

Entre os conferencistas confirmados estão: Silas Malafaia, Myles Munroe, Lucinho Barreto, Cláudio Duarte, Carlito Paes, Gidalti Alencar, Tânia Carvalho, pastor Felizberto e o juiz federal William Douglas.

Já entre os artistas que ministrarão os momentos de louvor da Conferência Global temos Thalles Roberto, Diante do Trono, Antônio Cirilo, Kleber Lucas, Junior Neguebe, Gezi Monteiro e Dito Rodrigues.

Além das pregações e adoração, a conferência também oferecerá aos seus participantes alguns workshops de temas variados como cura emocional, finanças proféticas, paternidade, restauração da autoestima feminina e outros.

Para participar da Conferência Global é necessário se inscrever através do site www.conferenciaglobal.com.br ou se dirigir até um dos campi da Comunidade das Nações.

Serviço:
Conferência Global 2014
Data: 22 a 26 de julho de 2014
Inscrições: R$ 70 (Setenta reais). Vagas limitadas.

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Ateus não existem, concluem cientistas

Cresce o número de estudiosos defendendo que a fé é inata ao ser humano

Ateus não existem, concluem alguns cientistas
A crença em Deus está enraizada em todas as pessoas. Portanto, ninguém nasce ateu. Essa é a conclusão de um número cada vez maior de cientistas nos últimos anos. Obviamente os ateus não acreditam nisso, mas na semana passada, Nury Vittachi publicou uma reportagem intitulada “Cientistas descobrem que ateus podem não existir, e isso não é uma piada”.

Em seu artigo, Vittachi cita as obras de vários pesquisadores, como Graham Lawton e Pascal Boyer, que argumentam que a crença em Deus está, naturalmente, enraizada em cada pessoa.

“Os cientistas cognitivos estão cada vez mais conscientes de que uma perspectiva metafísica pode estar tão profundamente enraizada nos processos de pensamento humano que não pode ser expurgado,” explica Vittachi.

“É claro que essas descobertas não provam que é impossível parar de acreditar em Deus”, ressalta Vittachi. Para ele, a questão é que o ateísmo não é algo “natural” e a espiritualidade apenas “aprendida”, revertendo a lógica usada pela maioria dos ateístas militantes. “Somos todos um pouco mais espirituais do que pensamos”, concluiu.

Para quem alega que o raciocínio de Vittachi é exceção, outros cientistas chegaram a conclusões similares. Ara Norenzayan, psicólogo da Universidade de British Columbia, em Vancouver, Canadá, escreveu em um artigo para New Scientist nos mesmos termos.

“Quando as pessoas não acreditam em deus, isso não significa que elas não têm sensações que estão fortemente ligados ao sobrenatural… Mesmo em sociedades que se declaram de maioria ateísta, é possível encontrar um monte de crença no que chamamos de paranormal.”

De modo semelhante, Pascal Boyer na Universidade de Washington em St. Louis, argumentou que “uma série de traços cognitivos nos predispõe à fé”. Argumenta ainda que “dados confirmam que pensamentos religiosos parecem ser uma propriedade emergente de nossas capacidades cognitivas normais.” Para Boyer, a descrença é geralmente resultado de um esforço deliberado, que vai contra nossas “disposições cognitivas”, sendo “antinatural”.

O astrônomo cristão, Dr. Jason Lisle argumenta que todos, incluindo os “ateus”, sabem intuitivamente que Deus existe. Em seu artigo recente “Existe uma prova inequívoca da Criação’?”, o cientista cristão usa a Bíblia para fechar seu argumento: “Muitos cristãos têm a impressão equivocada de que os críticos da Bíblia acreditariam se tivessem mais ‘provas’ da existência do Deus bíblico. Mas não é bem assim. Romanos 1:18-20, nos lembra que todo mundo tem um conhecimento inato de Deus da criação… portanto, os ateus apenas tentam negar para si mesmos o que sabem no fundo de seus corações”. Com informações Christian News.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 15 de julho de 2014

O jardim do Éden foi um lugar real ou apenas um mito?

"E plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, do lado oriental; e pôs ali o homem que tinha formado." (Gênesis 2:8)

A Bíblia declara que "plantou o Senhor Deus um jardim no Éden, na banda do Oriente" (Gn 2:8), mas não há evidência arqueológica de que tal lugar tenha existido. Será apenas um mito?

Em primeiro lugar, não seria de se esperar evidência arqueológica alguma, uma vez que não há indicação de que Adão e Eva tenham feito objetos de cerâmica ou construído edificações duradouras. Em segundo lugar, há uma evidência geográfica do Éden, já que dois dos rios mencionados ainda existem hoje - o Tigre (Hiddekel) e o Eufrates (Gn 2:14). Além disso, a Bíblia até mesmo os localiza na "Assíria" (v. 14), atual Iraque.

Finalmente qualquer evidência que tenha havido do Jardim do Éden (Gn 2-3) foi provavelmente destruída por Deus por ocasião do dilúvio (Gn 6-9).

Fonte: GEISLER, Norman; HOWE, Thomas. Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia. 1ª Ed. São Paulo: Mundo Cristão, 1999.

Entenda os ataques atuais de Israel contra os palestinos

Entenda os ataques atuais de Israel contra os palestinos
Estratégia do Hamas incluía causar um acidente nuclear

O atual conflito entre Israel e os palestinos tem sido noticiado diariamente pela imprensa mundial. Contudo, invariavelmente o foco é no número de mortos e na extensão dos ataques. A grande maioria não avalia o conflito de uma maneira mais ampla, considerando que ele tem um longo histórico.

A justificativa da nova onde de ataques é o incidente que resultou na morte de 3 seminaristas judeus na Cisjordânia ocupada dia 12 de junho. Os corpos dos três jovens foram encontrados em 30 de junho, com marcas de tiros. O governo de Israelense responsabilizou o Hamas, grupo islâmico que controla a Faixa de Gaza. No dia 1º de julho, um adolescente palestino foi sequestrado e morto em Jerusalém Oriental. Ele foi queimado vivo por três extremistas judeus que estão presos e responderão pelo crime que chamam de “vingança” pela morte dos 3 jovens judeus.

A partir de então, Israel levou um grande contingente militar para a região de Hebron. Dezenas de membros do Hamas foram detidos. Isso gerou uma onda de revolta e protestos em Gaza. Como retaliação, foguetes foram disparados da Faixa de Gaza contra Israel. Desde 8 de julho, se iniciou um intenso bombardeio de foguetes contra o sul de Israel por parte de ativistas palestinos. Com a resposta do governo israelense, na operação chamada “cerca de proteção”, iniciou-se o combate mais sangrento na região dos últimos anos.

Autoridades palestinas dizem que já ocorreram 170 mortes durante a ofensiva, deixando ainda 1.280 feridos, na maioria civis. Foram presos 23 palestinianos, incluindo 11 militantes do Hamas.

Até o momento foram cerca de 1.100 projéteis lançados pelos palestinos a partir de Gaza. Pelo menos 780 atingiram Israel, mas sem vítimas fatais. O Domo de Ferro (sistema antimísseis israelense) interceptou boa parte dos foguetes lançados contra seu território. Pelo menos três foguetes foram lançados pelo Hamas a partir do Líbano, mas atingiram zonas desabitadas na região de Nahariya, afirma o porta-voz do Exército de Israel. Um dos ataques frustrados do Hamas foi contra a principal instalação nuclear em Israel, localizada na cidade de Dimona.

O ataque queria atingir o centro de pesquisa de Negev, onde acredita-se estar situado o programa de armas atômicas israelita, divulgou o jornal inglês 'The Telegraph'. Caso tivesse sido bem sucedido, a região experimentaria o pior acidente nuclear dos últimos anos.

Na manhã de hoje (14) foram interceptados pelo exército israelense mais de um drone (veículo aéreo não tripulado). O ataque foi divulgado pelas brigadas Al-Qassam, grupo paramilitar ligado ao Hamas.

A agência de notícias Reuters noticiou que as forças israelenses lançaram milhares de panfletos na fronteira do norte de Gaza com Israel. Eles pediam para as pessoas saírem de casa pois atacariam a região, onde afirmam que o Hamas escondeu suas armas. Foi dado tempo para que os moradores saíssem do local até o meio-dia de domingo. Já são mais de 70 mil refugiados, segundo estimativa da Organização das Nações Unidas (ONU) que tem abrigado muitos deles em suas oito escolas na região.

Segundo o governo de Israel, a estratégia do Hamas é criminosa e brutal. Ao dispararem seus foguetes o fazem a partir de áreas civis densamente habitadas. Eles sabem que o exército israelense usará sua tecnologia para revidar, disparando contra o local de origem do ataque.

Como os guerrilheiros do Hamas se escondem em bunkers subterrâneos, tornam os civis que vivem na região verdadeiros “escudos humanos”. Curiosamente, nas redes sociais multiplicam-se as acusações de que Israel está provocando um genocídio pois ataca um povo que não tem exército, nem marinha nem aeronáutica. Esquecem porém, que os grupos terroristas como Hamas e Hezbolah (que controlam o território palestino) tem poder de fogo maior que muitos países.

Dentro da própria Palestina há divisão de opinião. Mahmoud Abbas, o presidente da Autoridade Palestina veio a público criticar o Hamas, dizendo que os palestinos só têm a perder com essa nova guerra com Israel. Em entrevista à CNN, o presidente do país, Shimon Peres, admitiu que pode fazer para breve uma ofensiva terrestre na Faixa de Gaza. A BBC noticiou que o exército já chamou 40 mil reservistas.

Por causa do grande número de mortos na última semana, existe uma pressão internacional para que os ataques parem. Em pronunciamento oficial, o ministro das Finanças, Yair Lapid, afirmou “Neste momento o governo israelense não está respondendo aos esforços voltados a um cessar-fogo, porque primeiro queremos garantir que o Hamas não terá vontade de fazer o mesmo em um ano ou em seis meses”.


Segundo os números oficiais, desde 2001 foram mais de 15.200 foguetes e morteiros lançados contra Israel pelos palestinos, uma média de 3 a cada dia. A partir de 2005, quando Israel retirou suas forças de Gaza, foram 11 foguetes, com o ponto alto em 2008.

Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Mesmo na derrota, jogadores manifestam dependência de Deus

Fé dos jogadores da Seleção é destaque na mídia A derrota da Seleção Brasileira para a Alemanha na semifinal da...

Mesmo na derrota, jogadores manifestam dependência de Deus
Fé dos jogadores da Seleção é destaque na mídia

A derrota da Seleção Brasileira para a Alemanha na semifinal da Copa ainda repercute na mídia de todo o mundo. Mas enquanto o time está se preparando para a disputa do terceiro lugar, muito tem se falado sobre os jogadores.
Embora a maioria deles tenha sido hostilizado e até ofendido em suas páginas pessoais nas redes sociais, alguns deles conseguiram continuar sendo defendidos pela torcida.

Possivelmente, o melhor exemplo seja o zagueiro David Luiz. Evangélico, ele já falou muitas vezes sobre sua fé e chegou a escrever um livro falando sobre isso (ainda inédito no Brasil). Possivelmente para os torcedores brasileiros a atitude dele orar em campo após a derrota não tenha o mesmo impacto que teve em alguns países.

O site de notícias CBN, em sua versão em espanhol, deu destaque para a fé e a postura de David Luiz dentro e fora de campo. “Nem a derrota, as críticas ou a ridicularização conseguiu diminuir a fé do jogador, que logo após o término do jogo, ajoelhou-se no meio do campo, começou a orar e apontar para o céu. Seu ato foi acompanhado por seu parceiro Luiz Gustavo. Ambos deram uma excelente lição sobre como louvar a Deus em meio a tempos difíceis”, dizia a matéria publicada ontem (8).

O site americano do Christian Today trazia como manchete “Oram quando ganham, oram quando perdem – a fé dos jogadores do Brasil, apesar de uma derrota esmagadora”. A reportagem destacava a força da imagem de David Luiz apontando para o céu enquanto orava. Também lembrou uma entrevista antiga, quando o zagueiro declarou: “Minha fé em Jesus me dá forças para continuar a entrar em campo e fazer o meu melhor, mas também quero inspirar outras pessoas – isso é o que Deus me inspira a fazer”.

O site da BBC, influente agência de notícias inglesa, também destacou a cena, fazendo uma comparação com a comemoração dos jogadores evangélicos em 2002, quando conquistaram o Penta. Naquele ano, uma das imagens mais fortes da final, ironicamente contra a Alemanha, foi a do meia Kaká ajoelhado no meio do campo após a partida, apontando para cima enquanto usava uma camiseta com os dizeres “I Belong to Jesus” [Eu pertenço a Jesus].

Foi destaque ainda uma frase postada pelo meia evangélico Bernard no Instagram antes da partida contra a Alemanha: “Eu sei que Deus não da uma fardo para um filho sendo que ele não é capaz de suportar. Que seja feita a Sua vontade”. Pressionado com a necessidade de substituir Neymar, estrela do time, o jovem camisa 20 não imaginava o fardo que teria, de fato, de carregar. Mas para os jornalistas internacionais, suas palavras são um exemplo admirável de fé.

Na imprensa portuguesa, teve impacto uma declaração de Sara Madeira, namorada de David Luiz, que também é evangélica. Ela usou seu perfil no Instagram para escrever uma mensagem de apoio: “Hoje não deu meu amor… Mas como mostraste com a tua atitude, louvaremos a Deus por todas as coisas porque Ele é o dono de tudo! (…) Mas o título mais importante é teu: ganhaste o respeito e um carinho muito especial não só do teu povo mas do mundo inteiro. O troféu dos troféus ja é teu: Jesus! E por isso és mais do que vencedor!”.

Embora não tenha jogado a semifinal, e por isso acabou poupado das críticas, o zagueiro Thiago Silva também reproduziu nas redes sociais a mensagem enviada por Belle, sua esposa: “Obrigada por toda dedicação, não foi só nosso sonho, mas também o seu que foi adiado. Tanto trabalho, tantas noites de sono perdidas, muitas lágrimas e sorriso. Mas Deus sabe o que faz e o melhor está por vir e você estará preparado para a benção”.

Fonte: Gospel Prime

Bíblia é colocada sobre corpo de cristão morto por muçulmanos

29 cristãos mortos no final de semana

Bíblia é colocada sobre corpo de cristão morto
Os líderes cristãos do Quênia temem que os conflitos religiosos no país estejam fora de controle. Neste final de semana, grupos armados do grupo islamista somali al-Shabab mataram pelo menos 29 pessoas.

Segundo a Cruz Vermelha no Quênia, os ataques aconteceram na região costeira. O comissário de polícia do Estado de Lamu, Njenga Miiri, relatou que um grupo de 15 homens armados invadiu a vila de Malamandi, em Hindi, enquanto outro grupo atacou a delegacia de Gamba, no condado de Tana River, onde libertou os presos, entre eles um militante da al-Shabab.

O Quênia tem testemunhado um crescimento nos ataques desde que aumentou a repressão do governo contra o al-Shabab, depois do ataque a um shopping ano passado. Contudo, divergências dentro do governo dificultam o combate ao grupo terrorista que tem ligações com a Al Qaeda. Em Hindi, os homens armados entraram na vila e começaram a disparar contra as pessoas e colocaram fogo em uma igreja. O comissário municipal, Miiri Njenga, afirma que edifícios governamentais também foram incendiados.

Os guerrilheiros islamistas deixaram clara a intenção do ataque. Sobre o corpo de um dos mortos depositaram a Bíblia que ele carregava. A imagem foi estampada em vários periódicos internacionais nesta segunda, lembrando ao mundo das ameaças feitas pelo al-Shabab de exterminar todos os cristãos do país. No mês passado, cerca de 60 cristãos foram mortos enquanto assistiam a jogos da Copa do Mundo na TV, prática condenada pelos muçulmanos radicais.

Em entrevista ao site da Agência de Notícia do Quênia, o pastor Eliud Muwe, da cidade de Madogo, lembrou que dois anos atrás, dia 1 de julho de 2012, sua igreja foi atacada e 20 fiéis morreram quando granadas foram lançadas contra o templo na hora do culto. Mesmo assim, eles continuam se reunindo no local. Embora temam novos ataques e muitas pessoas ainda estejam com medo de ir aos cultos, a média de frequência na igreja subiu de 50 para 150 pessoas.

O clima de medo que tomou conta do país tem atraído muitos para ouvir a Palavra de Deus. Disse ainda que eles perdoaram os muçulmanos que os atacaram, mas esperam que o governo tome providências para proteger a população. Com informações News Week.

Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 3 de julho de 2014

Israel bombardeia Gaza em resposta à morte de jovens

Os três estudantes israelenses foram mortos a tiros e o governo culpa o Hamas

Israel bombardeia Gaza em resposta à morte de jovens
Os três jovens israelenses que estavam sequestrados foram mortos e o governo de Israel responsabilizou o Hamas pelo crime. Em resposta, Israel iniciou um bombardeio em mais de 30 alvos na Faixa de Gaza.

Os locais alvejados por aviões F-16 são principalmente campos de treinamento de grupos armados palestinos. Na madrugada desta terça-feira (noite de segunda em Brasília) o exército israelense bombardeou posições do Hamas e da Jihad Islâmica no Sul de Gaza.

Os jovens Eyal Yifrach, de 19 anos, Naftali Frenkel e Gilad Shaer, ambos de 16, foram sequestrados na Cisjordânia no dia 12 de junho e seus corpos foram encontrados recentemente próximo a um campo perto de Hebron.

De acordo com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, eles foram “assassinados a sangue frio”. A revolta do premiê era tanta que ele chegou a chamar os responsáveis pelas mortes de “animais em forma de seres humanos”.

O Hamas negou ser o responsável pelo sequestro e afirmou que estava pronto para revidar qualquer ação militar de Israel dizendo que a nação judaica iria para “o inferno”.

“Se os ocupantes se lançarem em uma escalada ou guerra, abrirão para si mesmos as portas do inferno”, declarou o porta-voz do Hamas em Gaza, Sami Abu Zuhri, à imprensa.

Para Netanyahu o sequestro e a morte dos jovens é consequência da reconciliação entre a Autoridade Palestina e o Hamas. Recentemente o presidente Mahmoud Abbas assinou um acordo com o Hamas para a formação de um novo governo palestino, acabando com os tratados de paz que estavam em negociação com Israel. Com informações VEJA.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 1 de julho de 2014

Por que Deus estava insatisfeito com o que ele tinha feito?

"Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração."
(Gênesis 6:6)

Em Gênesis 1:31, Deus estava plenamente satisfeito com o que acabara de fazer, declarando que tudo "era muito bom". Mas, em Gênesis 6:6, ele declara que "se arrependeu... de ter feito o homem na terra".

Como estas duas afirmativas podem ser verdadeiras?

Estes versículos se referem à humanidade em tempos diferentes e sob diferentes condições. O primeiro enfoca os seres humanos em seu estado original de criação. O segundo refere-se à humanidade depois da queda e logo antes do dilúvio. Deus se agradou com o que criou, mas não teve prazer algum com o que o pecado fez em sua perfeita criação.

Fonte:
GEISLER, Norman; HOWE, Thomas. Manual Popular de Dúvidas, Enigmas e "Contradições" da Bíblia. 1ª Ed. São Paulo: Mundo Cristão, 1999.

Volte sempre

Romanos 14:9

SIGA-NOS NO TWITTER

O nosso endereço no Twitter é:
oucaapalavrads
Será um prazer ter vc conosco.

OUÇA A PALAVRA DO SENHOR.

Pesquisar este blog

Carregando...

Esta foi a sua vida

SEJA BEM VINDO AO OUÇA A PALAVRA DO SENHOR

ESPERAMOS PODER CONTRIBUIR PARA O CRESCIMENTO DE SUA FÉ.